quarta-feira, 5 de setembro de 2007

(ESPECIAL) Lair Ribeiro


Ao lado de Içami Tiba, Augusto Cury e outros, Lair Ribeiro certamente é um dos maiores aproveitadores nacionais do baixo índice de alfabetização científica no Brasil




Médico cardiologista por formação, chegou a Programação NeuroLingüística (PNL) por acaso, e aproveitou sua habilidade de oratória e o então vácuo editorial da auto-ajuda brasileira sobre o tema e fez carreira. Hoje em dia vive de royalties de seus bestsellers bem como de palestras motivacionais batidíssimas que dá a preços salgados.

Lair Ribieiro na verdade escreveu apenas um livro: "Comunicação Global - O Poder da Influência", em 1993. (Os demais são releituras alteradas desse).


Todos os outros livros dele (e foram inúmeros) são aplicações específicas dos conceitos gerais de "Comunicação Global" a temas em voga. Por exemplo, "Emagreça Comendo" é um "Comunicação Global para emagrecer", enquanto "Como passar no vestibular" é um "Comunicação Global para passar no vestibular". Os temas, claro, foram muito espertamente determinados pelo pessoal de marketing da editora.

"Comunicação Global" é um manual prático de PNL, no melho estilo daquela praticada e popularizada nos EUA em 1960-70.

A PNL parte da idéia fundamental que nossos sentimentos são a causa de nossos comportamentos e que podem ser alterados mediante exercícios de verbalização e imaginação. Assim, p.e., comerei compulsivamente se meus sentimentos de baixa auto-estima me moverem a isso e para curar esse quadro posso imaginar que a comida é algo ruim enquanto repito pra mim mesmo "Não preciso comer", diversas vezes, concentrado.

Em outras palavras, trata-se de um processo pavloviano de condicionamento respondente (associar um estímulo a uma resposta). O objetivo das práticas de PNL é de marcar a ferro e fogo "programas mentais" que automatizem certas respostas tidas como saudáveis a problemas.

Pra começo de conversa quero frizar que ao enfatizar o papel dos sentimentos a PNL descuida de uma análise personalizada do ambiente em que vive o indivíduo. (Nenhuma avaliação criteriosa da pessoa é feita, e ela já vai logo aplicando "tecninhas").

Outra crítica é que os "exercícios mentais" dela precisam ser regularmente repetidos para manutenção dos benefícios obtidos, numa espécie de obsessão que alguns poderiam chamar de "lavagem cerebral".

Fora que ao misturar Pavlov com concepções mentalistas do ser humano a PNL mostra bem que não é nada científica (falta rigor conceitual).

Se funciona?

Respondo assim: se você der uma injeção de dopping em um atleta, ele pode até correr mais rápido naquela prova, mas isso gera um atleta melhor a médio e longo prazo?

Lair Ribeiro parece vender, na verdade, injeções de ânimo de efeito imediato que não alteram de forma duradoura os clientes.

Enfim, recomendo a leitura de Pavlov e Watson (pelo valor histórico) e de Skinner (pelo científico) para quem se interessa por técnicas comportamentais verdadeiramente científicas.

5 comentários:

Adriano Facioli disse...

bota um contador de visualizaçoes, meu amigo. é interessantes saber quantas visitas estao rolando por aqui...
abraçao

Lilian disse...

Risos! Tenho que confessar: eu já li "livros" de auto-ajuda. Já gastei meu suado dinheiro com Inteligência Emocional, Pai Rico Pai Pobre, etc e etc. E não me incluo tanto assim no índice de baixa alfabetização científica... Foi um surto (des)necessário. Ficarei, agora, com a leitura de seu blog. Que por sinal, está interessantíssimo! Vc conseguiu compilar em seus textos (em apenas 1 parágrafo!) exatamente tudo que esses autores ecreveram em páginas e mais páginas. Estou aqui rindo de mim mesma...
Ah, continue sua peregrinação pelas livrarias (fazendo a parte mais difícil), para que nós possamos nos deliciar com sua linguagem e abordagem.
Passarei aqui mais vezes!

Anônimo disse...

Olá amigo, estou fazendo minha monografia sobre auto-ajuda, utilizarei o que você está falando sobre o Lair Ribeiro e a PNL. Há possibilidade de vc me enviar por e-mail as referências sobre a PNL? Muito grato. (meu E-mail: vclaiton@hotmail.com). Abraço!

Anônimo disse...

SE OS LIVROS DE DR. LAIR RIBEIRO NÃO FUNCIONA, ENTÃO O QUE FUNCIONA?

Anônimo disse...

nada que venha desse senhor pode funcionar. Trabalhei com ele e o defino com uma só palavra: marketeiro. Tudo o que ele diz e lança é marketing. Medicina mesmo ele não faz desde mais ou menos 1990. Só vive de vender livros de auto ajuda e dar palestras e cursos a preços exorbitantes, sem falar nas propagandas que faz para determinadas empresas de determinados produtos e segmentos através de vídeos e palestras com um único intuito: vender o produto. Dêem uma olhada nos vídeos de palestras dele para empresas de água e outros produtos no you tube, pura propaganda. CRM mesmo ele já não tem há anos, mesmo porque não é mais médico faz muito tempo. Se muitos que não o conhecem já não o respeitam, imagina quem convivia com ele no dia a dia. Puro marketing.