terça-feira, 3 de julho de 2012

Ram Charan - "O Líder Criador de Líderes"



Um colega do trabalho me emprestou esse livro, dizendo que eu ia gostar muito.



"Mas isso não é auto-ajuda?", perguntei.

"Não, é um livro de negócios".


Ok, ok.

Há uma tênue linha entre um gênero e outro, isso é fato. Mas acabei topando ler o livro porque Ran Charan é um consultor famoso hoje em dia, badalado, etc. De fato, ele fala de um conceito que acho muito pertinente, em "Execução": o que não basta planejar estrategicamente, porque é preciso arregaçar as mangas e saber fazer as coisas funcionarem, indo no nível do detalhismo concreto.

Apesar desse mérito de Ran Charan, achei "O Líder Criador de Líderes" muito ruim.
Ram Charan: "Liderança não se aprende.
Apenas se lapida o dom".
Sei, sei...

Em termos de estilo de escrita é um amontoado de histórias supostamente reais que Charan entrou em contato ao longo de décadas de experiência como consultor. Ele fica contando as histórias, e contando, e contando, e você espera o momento de alguma conclusão, algum encaminhamento ou conceito... E em algumas delas até vem isso, mas na maioria, é só a historinha mesmo. 

Fora que nesse livro Charan fala uma coisa que realmente achei péssimo. Ele diz que um líder é uma "pessoa especial", que "nasceu com um dom" e se distingue desde sempre das outras pessoas.  O máximo que podemos fazer, como chefes e gerentes, é identificar essas pessoas que se destacam e lapidá-las. Mas cuidado: cada um nasce com uma carga fixa de liderança, então se a pessoa tem o dom, mas não tem muito, ela será apenas um líder mediano. Não adianta investir muito nela, a não ser que ela tenha muito dom, muito potencial latente, bla, bla, bla.

Quanta besteira!

Charan contraria Peter Drucker, que diz que tanto a gerência quanto a liderança são comportamentos aprendidos, independente de "personalidade" ou qualquer "dom" ou fator internalista. Charan também contraria todo bom cientista comportamental, aliás. 


Numa visão mais científica entende-se que uma pessoa pode até parecer um "líder nato" porque ela "sempre" agiu como líder mas isso não atesta a existência de um dom inato: atesta apenas como nós não conseguimos rastrear os determinantes da liderança corretamente. Daí inferimos que ela tem uma essência interna de líder, com a qual já se nasce.

Por alimentar essa crença acabamos fechando nossos olhos para os determinantes sociais, históricos, e ambientais que, esses sim, formam líderes. 

Na Índia funciona assim: você já nascebom, ou nasce "intocável"

Pode soar preconceito o que vou dizer agora, mas dane-se. Pra mim Charan apenas refletiu um conceito da cultura da Índia, seu país de origem e criação. O conceito de sociedade de castas, onde alguns nascem especiais e são destinados a comandar quem nasceu inferior.

Se você quer estudar algo mais pertinente de Ram Charan, leia "Execução", e esqueça o que ele diz sobre liderança, ok?


3 comentários:

Guerreiro disse...

Ele diz que um líder é uma "pessoa especial", que "nasceu com um dom" e se distingue desde sempre das outras pessoas.

Sou desenhista e muita gente tem essa crença com relação à minha profissão: sempre encontro pessoas me dizendo que "nasci com um dom". Isso é ingenuidade: tive de treinar e estudar bastante (e gastar muito papel e lápis!) até meu desenho chegar ao nível atual.

Patrícia disse...

Gostaria de saber de você, caro psicólogo, qual sua opinião sobre a Bíblia?

Márcia disse...

Boa noite. Passei umas 2 horas lendo suas postagens. Valeu a pena. Adorei. Tem que postar com mais frequência.